15/03/2006

A Liga Tupiniquim


Clique na imagem para ampliar.

4 comentários:

Jean Ok disse...

Essa eu já tinha visto no Informal e no site da Nona Arte. Falando nisso, tá meio paradão o site, hein? =/

Anônimo disse...

esta na cara que o alan more plegiou esta historia sensacional para fazer a liga extraordinaria

plinio disse...

veja que agito 2 comentarios no mesmo dia

O Defenestrador Mohawk disse...

Nem Bárbara Gordon, nem tia bonachona dos Wachowski, tubo de explosão ou deslocamento p/ um, sr. Eder... encontrei teu blog pelo link do "oldschool freak" Paulo Gerloff. Link no orkut dos outros é refresco, wuahaHAHA!
Ludicamente masoquista é sair de visitas referenciais a blogs como o teu ou o do Paulo. Me faz ter esperança q existe vida após quadrinhos... ou fatalmente definhamos tentando provar o mesmo. No gráfico de mortalidade durante atividade profissional, qual é a porção p/ o wannabe de quadrinhista? Quem somos, p/ onde vamos, existe vida lá fora, pq as mulheres fazem permanente e como subsistir vivendo de quadrinhos são os flagelos cósmicos da razão. Ou ñ...!
Enfim...
Curti a Liga Tupiniquim, Antonio. I mean, curti MESMO! Assim q entregar os freela emergenciais/providenciais, voltarei às folhas p/ "sangrar a mão" e tentar umas variações conceituais e gráficas do intento. Well... p/ ser bem franco, já havia pensado em algo similar. Mas foi c/ a trupe de saltimbancos urbanos da nossa Rua XV: Tia do 13, O Sombra, Oil Man, Estátua, O Vociferador, O Panfleteiro e o Colosso Pelado da 19 q equivale ao "robô-gigante" do final do episódio. Evidente q a proposta é cômica. A idéia original amadureceu e migrou p/ uma pira mais sóbria (ref.: Darkstalkers, Perpétuos, Watchmen). No enredo, Iaras, Botos, Sacis, Lobisomens, Vampiros, Homem-do-Saco, Curupira, Mula-sem-Cabeça, Negrinho-do-Pastoreio e outras manifestações metafóricas regionais convivem à paisano c/ humanos. Ñ humanos normais, pq o background é Curitiba. Se Angelina Jolie passeasse pela XV, ninguém abordaria devido à peculiar simpatia local. Penso q um saci ou boitatá tb ñ despertaria comoção significativa. Curitibano é foda...!
Eder, aquele abraço fraterno e estreito!